Como você explicaria o que é Big Data para sua avó?

1. Aceite a diversidade 
O termo Big Data tem diferentes significados para diferentes profissionais. A chave é integrar e conhecer as facetas que compõem este conceito complexo.

2. Reconheça que você é parte disso 
O Big Data está em toda parte. Não existe uma organização que não dependa de diferentes fontes de dados para suas operações e seu desenvolvimento.

3. Não tenha obsessão 
Big Data é importante, mas não é tudo. A chave é integrá-lo e equilibrá-lo com outras estratégias de negócios.

4. Tamanho não é o mais importante 
É inútil ter muitos dados se não souber como obter valor deles. É preferível não acumular dados sem sentido, processando apenas os dados que serão úteis.

5. Não se precipite 
As coisas boas se fazem esperar, ter paciência, escolher bem, informar-se, aparecerá aquela empresa especial como a Silver Shark Solutions, que fará com que tudo se encaixe.

6. Adapte-se aos novos tempos 
As coisas mudam em todos os sentidos, os dados não são uma exceção. Atualmente, as novas fontes de dados relevantes são redes sociais, vídeos e imagens.

7. Conheça melhor o outro 
A análise de dados ajuda a entender melhor os clientes, funcionários, pacientes, cidadãos, parceiros, concorrentes, etc.

8. Tenha respeito 
Big Data toca no íntimo das pessoas. Seja muito cauteloso com os dados pessoais, preserve a privacidade, a segurança e a dignidade das pessoas.

9. Seja criativo 
A rotina pode ser inimiga do Big Data. É uma tecnologia emergente, nem tudo está definido e nem tudo se sabe de como extrair todo o seu potencial.

10. Amor é o mais importante 
As tecnologias de Big Data podem ser usadas para criar um mundo melhor, é vital refletir sobre isso.

217